Portal da Cidade Toledo

despedida

Emoção marca aposentadoria do servidor municipal

Integrante do quadro funcional da Administração desde 14 de abril de 1986

Postado em 21/05/2019 às 17:49 |

A manhã de terça-feira (21) foi marcada por despedida no paço municipal. Foi publicada no Diário Oficial a portaria que aposenta o servidor municipal Luiz Gilberto Birck. Para marcar a data, um café da manhã com a equipe de trabalho foi realizado. Birck também foi recepcionado pelo prefeito Lucio de Marchi. Integrante do quadro funcional da Administração desde 14 de abril de 1986, após teste seletivo para trabalhar no Departamento de Contabilidade, na Secretaria da Fazenda, ele deixou um legado de profissionalismo, carisma e amizade.


“Agradeço até hoje ao então diretor da Contabilidade, Antonio Ademar Heis (in memorian), por me incentivar a fazer o teste e a trabalhar no setor público. Sem dúvida o Ademar me abriu as portas para um novo desafio, o trabalho no setor público, já que eu vinha da iniciativa privada, tendo trabalhado por sete anos entre a Sadia e a Coopagro” recordou Birk.


“Hoje me sinto realizado por ter trabalhado no serviço público municipal e com certeza devo tudo isso ao Ademar Heis. Esse homem me deu uma grande oportunidade e eu a abracei esse desafio. Eu gostei tanto que fiquei por 33 anos trabalhando no Município de Toledo, os quais, adicionados aos sete anteriores na iniciativa privada, totalizam 40 anos de contribuição à previdência”, complementou o novo aposentado.


O prefeito Lucio de Marchi agradeceu a contribuição do servidor. “Em nome da população de Toledo eu quero dizer muito obrigado pelos anos dedicados ao serviço público. Um exemplo de servidor público”.


Antes de sair, Birk deixou uma carta de despedida. Confira:

“Meu agradecimento todo especial a Carmelita Corazza Rhoden, então Secretária de Finanças naquela época. Foi ela que avalizou meu nome na então “Secretaria de Finanças”. Não só isso, sempre incentivou meu trabalho na contabilidade, cujo departamento pertencia (e até hoje pertence) à Secretaria de Finanças (Fazenda).


Não posso deixar de agradecer, em especial, ao senhor Albino Corazza neto que era o Prefeito de Toledo quando comecei a trabalhar na Prefeitura. Sem o aval dele eu não estaria aqui hoje. Muito obrigado “seu Albino”, pela oportunidade que me destes.


No primeiro mandato do seu Albino, após algum tempo no setor contábil, no qual me identifiquei muito, tive que tomar uma decisão importante. Se quisesse assumir a Contabilidade do Município eu teria que cursar a graduação em Ciências Contábeis, já que eu era formado em Ciências Econômicas pela Facitol (hoje Unioeste).

E assim o fiz. Durante 4 anos fui de ônibus, diariamente, a Mal. Cândido Rondon até me formar Contador, na Unioeste.


Também agradeço de coração aos ex-Prefeitos Luiz Alberto de Araújo, Derli Donin, José Carlos Schiavinato e Luis Adalberto Beto Lunitti Pagnussatt, em cujas gestões assumi cargos de confiança, em algum momento das gestões deles, seja em cargo de Secretário ou de Diretor de Departamento.


Fui Secretário Interino da Secretaria da Fazenda no mandato do Araújo. Secretário da Fazenda, do Planejamento e Diretor Financeiro da EMDUR no 2º mandato do Corazza.


No mandato do Derli, fui Diretor do Departamento de Orçamento em quase todo o mandato. No mandato do Schiavinato recebi Função Gratificada para responder pela contabilidade dos Fundos Especiais e, no último ano do seu 2º mandato, fui Secretário de Recursos Humanos.


Com um bom currículo na bagagem, por ter trabalhado em várias áreas do Município de Toledo, quando o Beto Lunitti assumiu o Município, em janeiro de 2013, ele viu que eu tinha os pré-requisitos para assumir o cargo de Controlador Interno do Município e me nomeou neste importante cargo de 1º escalão, no qual eu permaneci nele em todo o seu mandato. A ti, grande amigo Beto Lunitti, meu agradecimento especial.


Por fim, ao atual prefeito, Lúcio de Marchi, meu amigo desde a adolescência, quando nos encontrávamos aos domingos, juntamente com a maioria dos jovens daquela época de Toledo (hehehe), no antigo “Recanto Municipal” (atrás da pedreira), para nadar no rio Toledo e pular “de bico” dos trampolins que lá existiam, meu agradecimento.

Na gestão do Lúcio não assumi nem um cargo em comissão, de confiança. Mas por minha opção, já que fui convidado para isso. Realmente me sinto realizado por ter contribuído de alguma forma na gestão de cada um desses prefeitos.


O exercício da atividade pública nestes 33 anos foi para mim uma escola de cidadania. Hoje percebo quanto conhecimento acumulei nesses anos no serviço público sobre direitos e deveres do cidadão, do desafio de se planejar e administrar um município do porte de Toledo.


Administrar um município é tarefa complexa. São muitas leis a serem cumpridas. Muitos limites de gastos a serem seguidos. E muitos programas governamentais que tem objetivos a ser atingidos, o que do contrário, penalizam os administradores públicos, seja com processos do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, seja das ações do Ministério Público, do Legislativo e do Judiciário.


Ao cabo desses 40 anos de trabalho, posso dizer que mais uma etapa da minha vida foi bravamente ultrapassada, vencida. Agora sigo somente como professor efetivo da Unioeste, em cujo cargo de carreira estou há 20 anos e, do qual, também sinto muito orgulho. Finalizo esse breve relato agradecendo imensamente a todos os meus colegas de trabalho da prefeitura que, de alguma forma, estiveram do nosso lado nesses 33 anos de trabalho como servidor público do Município de Toledo”.

Fonte:

Deixe seu comentário