Portal da Cidade Toledo

reforma

Pacote de 37 obras promove melhorias na rede municipal de ensino de Toledo

Com aulas suspensas em razão da pandemia de Covid-19, Secretaria Municipal de Educação aproveita para investir na melhoria da infraestrutura de escolas

Postado em 06/05/2020 às 17:56 |

Enquanto escolas e centro municipais de educação infantil (Cmeis) estão com as as aulas suspensas em virtude da pandemia de Covid-19, a Secretaria Municipal de Educação segue com o cronograma de 37 obras que, somadas, demandam dezenas de milhões de reais em investimentos. Destas, 20 foram recentemente finalizadas, oito estão em execução e nove encontram-se em tramitação.

A secretária municipal de Educação, Edna Heloisa Schaeffer Amaral, explica que o período em que o ano letivo suspenso facilita a logística das obras previstas, as quais propiciarão uma qualidade ainda maior do ensino oferecido aos alunos da rede municipal. “Estas ações contribuem para que possamos ter um espaço mais seguro e de qualidade, onde os professores possam desenvolver atividades com as crianças”, destaca.

Entre as obras finalizadas, a mais complexa é a da construção do Cmei no Carelli/Jardim Concórdia, na qual quase R$ 1,5 milhão foram aplicados. Estão nesta lista ainda as ampliações dos Cmeis Vó Tharcila, Cantinho Feliz e das escolas Ari Arcácia Gossler e Antônio Scain (onde falta guarda-corpos), as reformas no Circo da Alegria e pequenas intervenções nos Cmeis Sueli Gruber (pintura e aquisição de mobiliário), Cleuzi Berger (colocação de piso vinílico e portas), Karine (colocação de paver e pintura) e nas escolas Walter Fontana e André Zenere (fachada), Egon Werner Bercht (substituição e reforma de grades e pintura externa do ginásio), Ivo Welter (substituição de piso em sala), São Dimas (colocação de passarelas e pequenas intervenções), Washington Luiz (colocação de passarela) e Henrique Brod (substituição de piso). Em convênio com a Itaipu Binacional, cisternas foram construídas nas escolas Ari Arcássio Gossler e São Francisco e no Cmei Hilda Ângela de Marchi. “A maioria dessas obras são demandas antigas das comunidades, e agora, ao longo dos últimos anos, acompanhamos o processo de elaboração de projetos e de licitação para que pudéssemos atender a população no menor tempo possível”, destaca a secretária.

A principal obra deste setor em execução em Toledo é a construção de uma escola municipal Alberto Santos Dumont, no Jardim Porto Alegre, um investimento de R$ 3.575.228,97. Além disso, dois novos Cmeis estão sendo construídos nos bairros Pinheirinho e Jardim da Mata, e intervenções nas escolas Carlos Friedrich (fechamento da quadra poliesportiva) e Miguel Dewes (construção de almoxarifado), e nos Cmeis Cleusi Berger (pintura e ampliação da sala dos professores), Rosângela Andrioli (pintura) e Pequeno Polegar (pintura da antiga instalação).

O pacote de obras nas unidades da rede municipal contemplam ainda a construção do novo Cmei no São Francisco e intervenções significativas nas escolas Walmir Grande (construção de quadra, projeto elétrico e ajustes no saguão), Shirley Lorandi (pintura, construção de passarela e colocação de paver) e Jardim Concórdia (adequações na rede de esgoto), e nos Cmeis Hilda Ângela de Marchi (reforma e pintura), Elizia Carraro (implantação de espaço multiuso e pintura externa), Iraci Batista, Dalva Nogueira, Nono Giacomazzi (pintura nos três), Rita Francescon e Katiuscia Gayardo (ampliação da sala dos professores). “Estamos na fase de tramitação legal para a construção da quadra da Walmir Grande, que terá um espaço adequado para desenvolver atividades diferenciadas. Obra semelhante já está sendo feita na escola Carlos Friedrich e creio que entre 30 e 45 dias esteja concluída. Já os dois Cmeis, no Pinheirinho e no Jardim da Mata, temos a expectativa de finalizar até o final do ano”, detalha Edna.

A secretária observa que todas estas obras aumentam a cobertura de atendimento da rede municipal de ensino em termos qualitativos e quantitativos. “As ações nas escolas não possibilitam um incremento tão expressivo no número de alunos matriculados da pré-escola até o 5º ano do Ensino Fundamental, que terão, em estruturas maiores, espaços diferenciados para atividades extraclasse. Contudo, a construção dos Cmeis possibilitam a abertura de 150 a 180 vagas em cada um, o que é muito significativo para as comunidades beneficiadas”, observa.

Fonte:

Deixe seu comentário